Toco surgiu em uma aula de Storyboard na PUC-Rio, a partir de um exercício de observação em que o professor nos pediu para identificarmos personagens em objetos inanimados ou na natureza ao redor do campus. Para esse personagem pensei em produzir, um dia, alguns curtas em que ele explora a natureza e como ele lida com a vida ao seu redor.

A história de Toco é simplória mas nem por isso menos importante. Simplesmente em um belo dia de sol, após uma grande tormenta na noite anterior, um toco enraizado e cheio de folhagens simplesmente começou a se encher e encher ainda mais de plantas, surgiram dois olhinhos e depois um nariz gordo e comprido. Ele abriu os olhos e viu ao seu redor a natureza e sentiu uma grande vontade de explorar. E com toda a força que possuía deu um grande pulo e seus pés, bem maiores do que proporcionalmente possível para seu corpo de toco, saíram de suas raízes, e assim ele se pôs a caminhar pelo mundo.